Quais construtoras participam do Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida é o programa habitacional do governo federal que, por anos, financia imóveis e oferece melhores condições de pagamento para as famílias de baixa renda que moram de aluguel e não possuem como arcar com um financiamento normal de mercado.

Publicidade

O principal objetivo do programa é contribuir para que as famílias de baixa renda possam financiar a casa própria sem comprometer a renda mensal. Para que isso possa acontecer, diversas empresas contribuem para a construção dos empreendimentos que atendem a todos os requisitos do programa, são as chamadas construtoras parceiras.

Entre as principais construtoras parceiras do Minha Casa Minha Vida está a MRV Engenharia, mas ela não é a única. A seguir você poderá conferir quais são as construtoras que participam da iniciativa em todo o país.

Construtoras parceiras do Minha Casa Minha Vida

Publicidade

Para que possa funcionar, o Minha Casa Minha Vida necessita de parceiras e entre elas estão as construtoras espalhadas por todo o país que desempenham a função de construir os empreendimentos e imóveis que podem ser financiados através do programa.

Esses empreendimentos são construídos próximos dos centros urbanos e possuem toda a infraestrutura necessária que é estabelecida pelo programa. Existem diversas construtoras que atuam por todo o Brasil, confira algumas delas a seguir!

– MRV Engenharia:

A MRV Engenharia se destaca entre as demais, sendo a principal construtora do nosso país que participa da iniciativa e constrói os empreendimentos para as famílias inscritas. Ela é capaz de vender mais de 10 mil unidades em um único trimestre do ano, sendo a grande maioria de imóveis que estão enquadrados no programa. A empresa vende atende principalmente clientes com renda entre R$2 mil e R$10 mil.

– Direcional Engenharia:

A INTEC já elegeu a Direcional Engenharia como a segunda maior construtora do nosso país, por dois anos consecutivos, também estando entre as maiores empresas do ramo. Ela está presente em 26 cidades brasileiras e é uma grande parceira do Minha Casa Minha Vida na luta para levar moradias a mais famílias.

– Rossi Residencial:

A Rossi Residencial está há mais de 30 anos no mercado brasileiro e, durante esse tempo, mais de 100 mil imóveis foram comercializados e vendidos. O foco da empresa é a classe média e alta de nosso país. Ainda assim, há algumas moradias que se encaixam nos requisitos do programa do governo federal e podem ser adquiridas com o subsídio oferecido pela iniciativa.

– Construtora Tenda:

Presente em 10 estados brasileiros, a construtora Tenda também é muito grande, focando prioritariamente no perfil de brasileiros de classe média e baixa, portanto, todos os empreendimentos se encaixam no Minha Casa Minha Vida. Um diferencial da

Tenda é que ela permite que quem não atende aos requisitos do programa, também possa adquirir um apartamento.

– CAC Engenharia:

A CAC Engenharia é uma construtora mineira que se especializou nos projetos do Minha Casa Minha Vida, realizando construções nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Mais de 7 mil unidades já foram entregues e quase 3 mil estão sendo construídas.

– Construtora Vitale:

Já a construtora Vitale atua somente no estado do Rio de Janeiro, construindo e entregando empreendimentos nos vários bairros da capital como Barra da Tijuca, Madureira, Grajaú e muitos outros. Também é uma grande parceira do Minha Casa Minha Vida e conta com uma série de residências que podem ser adquiridas pelas famílias da região.

É uma das principais atuantes do estado, por isso a responsável por grande parte das construções, juntamente com a MRV Engenharia e as demais construtoras com uma atuação mais ampla.

Principais requisitos do Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida começou com a iniciativa de fornecer o acesso a casa própria principalmente para famílias com uma renda mensal de até R$1.800,00, mas ao longo dos anos, ampliou sua atuação e oferece oportunidades para famílias de todas as classes, com renda mensal de até R$9.000,00.

Ao total, são 4 faixas de renda que abrangem as famílias brasileiras, como: faixa 1 com renda mensal de até R$1,8 mil; faixa 1,5 com renda mensal de até R$2,6 mil; faixa 2 com renda mensal de até R$4 mil; e faixa 3 com renda mensal de até R$9 mil.

Além disso, as famílias não podem ter nenhum imóvel registrado em seu nome e, aquelas que se encaixam na faixa 1 do programa, também precisam ter um cadastro no CadÚnico do governo federal.

Minha Casa Minha Vida x Casa Verde e Amarela

O Minha Casa Minha Vida está em atuação no mercado brasileiro desde 2009, mas nesse ano está sendo substituído pelo Casa Verde e Amarela. A justificativa do governo federal para essa substituição é a de que o programa, já há muitos anos sendo realizado, apresentou diversas falhas e erros que atrapalham a sua evolução e que mais famílias brasileiras sejam beneficiadas.

O novo programa possui ainda o mesmo objetivo: facilitar o acesso a moradia própria para as famílias mais pobres. O programa também deseja acabar com as fraudes e recuperar os empreendimentos que acabaram virando “terra de ninguém” com o passar do tempo, sendo abandonados pela falta de infraestrutura e por estarem muito longe dos centros urbanos.

O Minha Casa Minha Vida ainda possui diversas unidades que necessitam de regularização fundiária. Ou seja, são casas que foram construídas e entregues para as famílias, mas sem nenhum tipo de documento ou regularização.

Construtoras e o novo Casa Verde e Amarela

Então, como ficará a relação das construtoras parceiras da iniciativa com o novo programa Casa Verde e Amarela. O governo federal ainda precisará da parceria dessas empresas para construir e reformar os empreendimentos que serão entregues às famílias participantes.

A parceria, portanto, continuará a mesma. As prefeituras entrarão no meio, disponibilizando seus prédios e terrenos para que as casas possam ser construídas mais próximas dos centros urbanos e com tudo que as famílias precisam. Por isso, se você tem afinidade mais com uma construtora do que outra, não tem problema, ela provavelmente continuará sendo parceira da iniciativa.

Publicidade

Casa Verde e Amarela: Tudo que você precisa saber sobre o programa

Aposentados do INSS ganham MAIS limite para usar no cartão de crédito